COOPERAÇÃO TRIANGULAR E OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

A passagem da Agenda do Milênio à Agenda 2030 veio acompanhada de mudanças importantes na narrativa sobre a qual se construiu cada uma delas, afetando muito especialmente a própria ideia do Desenvolvimento e da Cooperação Internacional. Desde o projeto analisamos como a CT se transformou – ou não – durante o período de transição entre Agendas.

COOPERAÇÃO TRIANGULAR DESCENTRALIZADa

A cooperação sul-sul e triangular descentralizada a nível local mostra uma grande diversidade de atores e de práticas. O projeto busca estabelecer as bases para uma conceitualização adequada da cooperação horizontal a nível descentralizado e avançar rumo à construção dos alinhamentos de um novo modelo de cooperação triangular no âmbito de cidades.

COOPERAÇÃO TRIANGULAR E POPULAÇÕES INDÍGENAs

A América Latina é o continente com maior população do planeta, uma população com uns níveis de desenvolvimento socioeconômico sensivelmente inferiores aos demais. Identificar áreas temáticas, mecanismos e instrumentos específicos que permitam desenvolver e potencializar a CT para e pelos povos indígenas, respeitando a diversidade de suas visões de desenvolvimento, é um dos objetivos do projeto.

O projeto Uma Cooperação Triangular Inovadora para uma nova agenda de desenvolvimento, financiado pela Facilidade Regional da União Europeia para o Desenvolvimento em Transição, trabalha na construção de um modelo inovador de Cooperação Triangular entre a Ibero-América e a UE, alinhado com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Para isso é inicializada uma estratégia de construção coletiva, baseada na pesquisa e na ação, assim como no diálogo técnico e político. Durante seus dois anos de duração o projeto trabalha na geração de consensos e conhecimento e em sua translação a ferramentas concretas.

Mais sobre o projeto

Publicaçãos próprias
Publicación propiaInforme >
Cooperação Sul-Sul e Triangular e a Agenda de Desenvolvimento Sustentável na Ibero-América: nós e horizontes críticos na resposta à COVID-19
Data de publicação: 2022
Autor/es: Bernabé Malacalza
Entidade editora: Secretaria General Iberoamericana (SEGIB)
Este informe está dedicado a analizar cómo la Cooperación Sur-Sur y Triangular (CSSyT) se ha ido adaptando a los cambios provocados por la transición entre agendas de desarrollo.A lo largo del documento se analizan cuatro dimensiones temáticas. La primera cubre el estado de situación global y regional de cumplimiento de los ODS y recomienda la […]Ler mais
Publicación propiaInforme >
Anotações para um ecossistema ibero-americano de Cooperação Sul–Sul e Triangular Descentralizada
Data de publicação: 2022
Autor/es: Pablo José Martínez Osés
Entidade editora: Secretaria General Iberoamericana (SEGIB)
O sistema de cooperação internacional enfrenta o importante desafio de contribuir para uma resposta eficaz à crise socioeconómica gerada pela pandemia da COVID-19, contribuindo para a recuperação dos avanços no desenvolvimento alcançados nas últimas décadas e para o aprofundamento da implementação do Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Nesse quadro, o fortalecimento do […]Ler mais
Publicación propiaInforme >
Cooperación Sur–Sur y Triangular y Pueblos Indígenas
Data de publicação: 2022
Autor/es: Gerardo Zúñiga Navarro; Valentina Raurich
Entidade editora: Secretaria General Iberoamericana (SEGIB)
El presente informe expone una síntesis de los principales resultados del Estudio sobre Cooperación Sur-Sur y Triangular con poblaciones indígenas, entre cuyos objetivos se encontraba construir las bases de una estrategia y la definición de instrumentos básicos para trabajar en Cooperación Triangular con los pueblos y comunidades indígenas. El documento se estructura en tres partes. […]Ler mais